sábado, 7 de junho de 2014

Cânion do Colca: visitando o cânion mais profundo da Terra




Fomos acordados às 3:20 da manhã por alguém batendo na porta do nosso quarto e gritando: "Cânion Del Colca...". Ops...perdemos a hora! Havíamos adquirido o passeio ao Cânion ali mesmo no Hostal Santa Catalina, no dia anterior. O passeio de um dia parte de Arequipa por volta das 3 h da madrugada, as vans e ônibus passam nos hotéis pegando as pessoas neste horário. Meu celular havia despertado as 2:40 mas quem disse que acordamos...O pior era que eu fiquei responsável de acordar também os nossos amigos Gustavo e a Elisa que estavam hospedados em outro quarto do hostal e também fariam o mesmo passeio. Saímos correndo nos vestindo, pegando as coisas pra por na mochila. Ainda bem que o motorista nos esperou, meio descontente conosco pelo atraso, mas fazer o quê... Seguimos viagem rumo a cidade de Chivay, cerca de 170 km de distância de Arequipa. Chegamos lá por volta das 8:00 da manhã para tomar o "desayuno", já incluso no preço do passeio. Seguimos com a van por mais uns 40 minutos por estradas de terra no interior do município de Chivay até chegarmos na Cruz del mirador, principal ponto de observação do Cânion e do voo dos condores.

Roteiro Arequipa - Cânion do Colca
O Colca é considerado o cânion mais profundo da Terra. Possui 3.400 metros de profundidade entre o ponto mais alto e o fundo do vale. Realmente uma belíssima paisagem que nos impressionou muito pela sua grandeza. As montanhas a nossa frente formavam um paredão imenso, gigantesco, e o fundo do vale não era possível ser visualizado do mirador. O tempo estava bom, céu azul, temperatura agradável. Dezenas de pessoas já estavam lá naquele horário aguardando o espetáculo que estava prestes a começar: o voo dos Condores.

Chegada ao Cânion do Colca

Cânion do Colca

Cânion do Colca

Não demorou muito e eles começaram a voar, ou melhor, a planar no ar. Essas imensas aves que chegam a medir 3 metros entre asas, aproveitam as correntes de ar quente e ficam planando no ar. O condor era considerado como uma ave sagrada e estava associado a todas as grandes culturas pré-colombianas (Nazca, Wari, Tiahuanaco, entre outras). Na trilogia andina, representada pelo condor, puma e serpente, o condor era o guardião do mundo dos espíritos. Os condores fazem seus ninhos nas encostas dos precipícios do Cânion e durante as manhãs saem para dar o espetáculo. "La Cruz del Condor" - no ponto mais alto do cânion "del Colca", a cruz tem vista para os enormes condores que sobrevoam o vale. Demos sorte de ver eles voando por mais de uma hora sem parar, diversos deles.  Foi realmente inesquecível.




La Cruz del Condor

Existem outros passeios de dois ou mais dias pela região, em alguns deles é possível fazer trekking pelas trilhas ao longo do Cânion e vivenciar mais de perto as belas paisagens. No hostal em Arequipa nos ofereceram estes passeios, mas optamos pelo de um dia somente pois tínhamos que seguir a viagem. Na volta a van foi parando em outros locais ao longo da estrada, primeiro em um mirador onde é possível ver os terraços agrícolas nas encostas das montanhas. O sistema de plantação é praticamente o mesmo da época dos Incas. 

Terraços do vale do Colca

Nós com Gustavo e Eliza no mirante para os terraços agrícolas do vale do Colca


Túnel e rio do Colca


Terraços agrícolas do vale do Colca
Paramos também em Maca, cidadezinha que leva o nome de um tipo de batata peruana muito conhecida pelos seus poderes medicinais. Em Maca paramos para ver uma feirinha de artesanatos e tirar foto com uma águia.


Uma das fotos típicas no Peru: "la foto con el águila" no povoado de Maca

Povoado de Maca no vale do Colca

el águila

Igreja de Santa Ana de Maca

No interior da igreja de Santa Ana de Maca

Em povoado de Maca - Centro sul do Peru

Almoçamos em Chivay, desta vez a refeição não era inclusa no preço do passeio. Ao redor da praça de armas existem alguns pequenos restaurantes com comidas típicas da região. Qualquer coisa com carne lá, será de lhama... Nossa amiga Eliza tentou escapar de comer cozido de lhama e acabou pedindo um macarrão a bolonhesa... Bem, a carne moída da bolonhesa também era de lhama...hehehe. Após o almoço ainda tivemos um tempinho para caminhar pela praça, onde crianças vestidas tipicamente desfilam com filhotes de Alpaca oferecendo-se  para tirar fotografia.


Em Chivay

Igreja de Chivay

Na praça de Chivay

Ruas da cidade de Chivay


Na praça de Chivay
Na praça de Chivay
Antes de chegar em Arequipa, há um local na beira da estrada muito famoso entre os viajantes: o mirador dos vulcões (Mirador de los Andes), a 4910 metros de altitude. A van deu uma breve parada para tirarmos fotos e descansarmos um pouco. Neste mirador dá para ter uma bela vista de 6 vulcões (Chachani - 6075 m, Misti - 5825 m, Hualca Hualca - 6025 m, Ampato - 6288 m, Sabancaya - 5926 e Ubinas - 5672 m). A paisagem impressiona por ser um tipo de "deserto alto e frio", nenhuma vegetação, somente pedras e montanhas por todos os lados. Outra curiosidade do local são as pedra empilhadas que os turistas deixam para registrar sua visita como sendo uma espécie de ritual. Centenas de montinhos de pedra que ficam como oferendas...

Venda de artesanatos no Mirador de los Andes



Placas de indicação dos vulcões Ampato e Sabancaya

Oferendas no Mirador de los Andes




Chegamos em Arequipa no final da tarde, hora de se despedir dos nossos amigos que seguiriam para Cuzco naquela mesma noite. 

Olá,
já curtiu nossa página no Facebook?
Curta e fique por dentro dos nossos novos posts!
https://pt-br.facebook.com/viajanteautonomo
Ah! Caso tenha alguma dúvida sobre algum ponto abordado nesta postagem ou quiser receber outras informações, registre seu comentário abaixo.

5 comentários:

  1. Ola! Adrorei o relato sobre o passeio e me animei muito para fazer o bate e volta. Você lembra que horas chegaram em Arequipa mais ou menos? Pergunto pois pretendo pegar o onibus noturno neste mesmo dia e ele sai de Arequipa as 21hs. Sabe o nome da agencia com que fechou o bate e volta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renata chegamos em Arequipa, retornando deste passeio de 1 dia ao Cãnion Del Colca, por volta das 17:30. Dá tempo de vc voltar e pegar o bus das 21:00 h tranquilamente. Foi o que fez o casal de amigos que estavam conosco. Eles saíram da cidade na mesma noite enquanto eu e a Estela ficamos mais um dia em Arequipa.
      Quanto a empresa que faz o passeio, nós contratamos no próprio Hostal Santa Catalina. Lá eles oferecem vários passeios pela região e o preço deles era o mesmo de outras agências da cidade. Para mais informações do passeio e do Hostal: http://www.hostalsantacatalinaperu.com/
      Abraços!
      Denilson e Estela.

      Excluir
  2. Oi Denilson! Muito obrigada pelo retorno! Vou me organizar então! abs

    ResponderExcluir
  3. Boas dicas! Quanto pode sair o tour de 1dia ao canion del coca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, na época pagamos 90 soles por pessoa pelo passeio. Na cotação de hoje seria em torno de uns 97 reais por pessoa.

      Excluir