domingo, 24 de agosto de 2014

O grande templo de Amon em Karnak (04º Dia - 02/03)

Por mais de mil anos o complexo de Karnak ficou enterrado na areia. Entre os séculos XVIII e XIX as escavações no local foram iniciadas e duram até os dias atuais. É o segundo lugar mais visitado do Egito depois das pirâmides de Gizé (ver postagem Visitando as Pirâmides de Gizé). Sua construção foi iniciada por volta de 2.200 a.C e concluída em 360 a.C, ou seja, uma edificação que foi recebendo anexos ao longo de vários anos pelas várias dinastias de faraós. O templo maior foi dedicado à Amon, o rei dos deuses na mitologia egípcia.


Logo na entrada do grande templo de Amon há uma fileira de esfinges com cabeça de carneiro que fazia a ligação com o rio Nilo. O acesso ao pátio onde está o Colosso de Ramsés II (1279 - 1213 a.C) é pelo Primeiro Pilono, uma porta monumental acompanhada por duas torres trapezoidais. Do lado direito há o Templo de Ramsés III (1184 - 1153 a.C) e do lado esquerdo o Túmulo de Seti II (1200 - 1194 a.C). O Colosso de Ramsés II é uma imponente estátua de granito de Ramsés II, faraó da 19ª Dinastia. 


Entrada do templo de Amon com a fileira de esfinges e Primeiro Pilono

Esfinges com cabeças de carneiro no complexo de Karnak

Pátio no templo de Amon

Túmulo de Seti II

Templo de Ramsés III

Colosso de Ramsés II
O próximo Pilono dá acesso ao Grande Salão com Hipostilo, ou seja,  uma grande sala com o teto sustentado por colunas. São 134 colunas gigantescas, cada uma com  21 metros de altura e cerca de 3 a 4 metros de diâmetro, todas em forma de papiro com inscrições hieroglíficas. Parte da escrita ainda com as cores utilizada no período do Antigo Egito.

Entrada do Grande Salão do Templo de Amon, ao fundo o maior obelisco do Egito

Colunas do Grande Salão do Templo de Amon

Inscrições nas colunas do Grande Salão do Templo de Amon

Hieróglifos do Grande Salão do Templo de Amon

Escrita hieroglífica do Grande Salão do Templo de Amon com cores
No Grande Salão com hispostilo no Templo de Amon

Para chegar ao Templo do Grande Festival, construído por Tutmés III (1479 - 1425 a.C) é necessário passar pelo pátio onde está o maior obelisco do Egito. Com 27 metros de altura pesa cerca de 340 toneladas e em suas laterais está repleto de mensagens em hieroglifos.

Obelisco em Karnak
No templo do Grande Festival ainda e restaram as ruínas das paredes cheias de adornos e desenhos entalhados coloridos e imensas colunas. Indo em direção ao sétimo, oitavo e nono pilonos, portas ainda com o revestimento original em granito e grandes muros com hieroglifos preservados.


Templo do Grande Festival

Adornos no templo do Grande Festival

Colunas do Templo do Grande Festival

Porta com revestimento em granito

Muros com hieróglifos

Passamos a manhã visitando o complexo de Karnak e ainda faltavam dois pontos que gostaríamos ver mas estávamos muito cansados, pois o sol estava muito forte...desistimos, mas creio que vale a pena caminhar até Estátua do Escaravelho e o Lago Sagrado, local onde os sacerdotes se purificavam antes de rituais no templo.

Segue abaixo as principais atrações do Complexo de Karnak:
  • Grande Salão com Hispostilo;
  • Colosso de Ramsés II;
  • Templo de Ramsés III;
  • Túmulo de Seti II;
  • Templo do Grande Festival;
  • Obeliscos;
  • Lago Sagrado;
  • Estátua do Escaravelho.

continua 4º dia em postagem O Templo de Luxor e o por do sol no Vale do Nilo

Olá,
já curtiu nossa página no Facebook?
Curta e fique por dentro dos nossos novos posts!
https://pt-br.facebook.com/viajanteautonomo
Ah! Caso tenha alguma dúvida sobre algum ponto abordado nesta postagem ou quiser receber outras informações, registre seu comentário abaixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário