domingo, 26 de outubro de 2014

"Ruta del Sol": 5 pontos turísticos no deslocamento de Puno a Cusco (15º Dia)




Na reta final da viagem ao Peru tínhamos que chegar até Cusco, cidade base para os passeios do circuito Inca, incluindo a tão aguardada Machu Picchu. Compramos um serviço de ônibus turístico que saía de Puno, parando nas atrações ao longo da estrada até chegar na antiga capital do império Inca: Cusco. Ou seja, o deslocamento entre as cidades já seria um passeio turístico.

Para nossa surpresa, ao embarcarmos no ônibus no terminal rodoviário de Puno, nos deparamos com muitos dos turistas que conhecemos na navegação pelo lago Titicaca. O casal de canadenses que ficaram conosco na casa da ilha Amantani, o grupo de Poloneses doidos que não paravam de falar,  uma mochileira suíça, a Karen, que viajava sozinha pela América do Sul já havia alguns meses e o Claude, um viajante canadense que estava hospedado no mesmo hotel que ficamos em Puno.

O percurso, de cerca de 380 km possui pontos de visitação que incluem um misto de ruínas de construções Incas com igrejas e construções espanholas. O serviço é oferecido pela Inka Express com acompanhamento de guia turístico em tempo integral no ônibus e também nos pontos visitados pelo caminho. Também está incluso no preço da passagem um almoço em restaurante tipo buffet e o lanche oferecido dentro do ônibus. Alguns dos pontos visitados cobram ingresso, portanto veja na hora de comprar a passagem se estão incluindo isso também. Nós compramos com os bilhetes de entrada incluídos. O ônibus parte de Puno às 7:00 da manhã e chega em Cuzco por volta das 17:00 h. Abaixo segue folder da companhia de ônibus com a chamada "Ruta del Sol" e breve resumo de cada ponto.

cusco puno bus
Ruta del Sol, folder Inka Express

1 - Pukara

O Museu Alcra Pukara está localizado a 100 km ao norte de Puno, a população local encontrou na produção de artesanato em cerâmica sua principal atividade econômica. Também nesta cidade, que leva o nome da mais antiga cultura do Altiplano (antes mesmo de Tiahuanaco), encontramos um antigo centro cerimonial. Este centro cerimonial consiste em uma série de terraços sobrepostos de forma piramidal. O local possui um museu lítico que apresenta uma série de objetos encontrados durante a exploração deste centro.

Museu Alcra Pukara

Museu Alcra Pukara

Vicunhas no Museu Alcra Pukara

Igreja de Pukara

Pukara, ônibus Inka Express

2 - La Raya

La Raya é um local de parada na rodovia que liga Puno a Cusco. É o ponto mais alto da estrada com 4.335 metros de altitude. No mirante é possível ver lindas paisagens das montanhas cobertas por neve. Alí existe também venda de artesanatos feitos de lã de Alpaca. Neste local faz muito frio e venta muito também.

Limite Puno - Cusco

La Raya

Nas proximidades de La Raya, igreja "Señor de la Caña"

3 - Sicuani

Na cidade de Sicuani o ônibus faz uma parada para almoço em um restaurante tipo buffet, já incluso no valor do passeio. Foi a primeira vez que encontramos um buffet com comida "livre" em 15 dias de viagem. No Peru os restaurantes costumam servir pratos "a la carte". Os restaurantes buffet, com comida farta como conhecemos no Brasil, só são encontrados em poucos locais, geralmente em circuitos turísticos. Tinha até carne de Lhama.

4 - Raqchi

O sítio arqueológico Raqchi foi um templo construído pelos Incas para adorar o Deus Viracocha. Neste local vimos as primeiras construções com as famosas pedras perfeitamente lapidadas, característica da arquitetura Inca. O que mais impressiona é uma parede central 12 metros de altura com uma base de pedra e corpo de adobe. Em ambos os lados da parede base existem 22 colunas cilíndricas. O local também possui construções secundárias que eram utilizadas pela nobreza inca, além de canais que serviam como aquedutos.

Racqchi





5 - Andahuaylillas

Andahuaylilas é uma pequena cidade a 40 km de Cusco. Sua principal atração é a igreja matriz em estilo colonial que fica na praça de Armas da cidade. Uma verdadeira joia da arquitetura barroca trazida pelos espanhóis. É conhecida como a “Capilla Sixtina de America”, traduzindo a Capela Sistina da América. A alcunha deve-se às belas pinturas no teto e paredes, com detalhes em ouro. Andahuaylillas é um destino imperdível para quem está viajando na rota Cusco – Puno.

Capela Sistina da América em Andahuaylillas
Fachada da Capela Sistina da América em Andahuaylillas

Chegamos à Cusco por volta das 17:30 h. O ônibus encostou em um terminal da empresa que fica próximo ao aeroporto. De lá seguimos de táxi até o centro da cidade, onde iriamos ver o hostel indicado pelo dono do hotel que ficamos em Puno. Dividimos o táxi com nossos novos amigos, o Claude e a Karen. Eles também tinham alguns locais pré selecionados, mas nada confirmado. Para nossa decepção, o hostal que nos indicaram era péssimo! Sem chance de ficar. Seguimos caminhando com as mochilas nas costas até os próximos locais da lista, também próximos ao centro da cidade. Cusco é uma cidade incrivelmente bela. Seu centro histórico possui um misto de casarões e igrejas no estilo colonial espanhol com muros e alicerces feito com as pedras Incas, perfeitamente encaixadas umas com as outras. Tudo muito bem preservado e voltado ao turismo que movimenta a região. Cusco é a cidade base para as pessoas que vem do mundo todo para visitar Machu Picchu. Todos ficam alguns dias na cidade antes de seguir de trem para Aguas Calientes. Possui charmosos e aconchegantes restaurantes e cafés localizados em seus casarões coloniais, ruas estreitas pavimentadas com pedras, ladeiras com pequenas pousadas. A praça de Armas, no coração da cidade é cercada por igrejas, a principal delas é a catedral cuja construção iniciou em 1560 e levou quase 100 anos para ser concluída. Para nossa sorte, encontramos uma pousada muito legal, que ficava apenas uma quadra da praça de Armas, no coração da cidade. Pequena e aconchegante, além de muito barata, ficava em um destes casarões coloniais restaurados. Foi um verdadeiro achado, já que tínhamos caminhado bastante e já estava iniciando a noite. Ficamos os quatro hospedados lá. Para fechar o dia, saímos todos para jantar e comemorar a nossa chegada em Cusco. Grande dia aquele! Um brinde às novas amizades!




Mais uma coisa, segue o link dos blogs de viagens do Claude, vale a pena conferir! Além do Peru ele visitou a Guatemala, El Salvador, México, Honduras, Laos, Vietnã, Camboja ... CLAUDE AU GUATEMALA e CLAUDE AU HONDURAS, EL SALVADOR, GUATEMALA, CHIAPAS



Olá,
já curtiu nossa página no Facebook?
Curta e fique por dentro dos nossos novos posts!
https://pt-br.facebook.com/viajanteautonomo
Ah! Caso tenha alguma dúvida sobre algum ponto abordado nesta postagem ou quiser receber outras informações, registre seu comentário abaixo.
Abço, Denilson e Estela.

Leia Mais ►

domingo, 19 de outubro de 2014

Ilha Taquile: enfrentando 545 degraus para chegar ao centro aldeia (14º Dia)



Seguimos em nosso segundo dia de turismo vivencial no Lago Titicaca. Havíamos passado a noite anterior em uma casa de família na Ilha Amantani e agora seguiríamos para a ilha Taquile. Por volta das 8:00 da manhã todos os turistas do nosso grupo já estavam no trapiche da ilha prontos para partir com o barco. Nos despedimos da Michele e sua irmã. Agradecemos pela hospitalidade e pela oportunidade de conviver por um dia com elas.


O barco partiu lentamente pelas águas do Titicaca. Não demorou muito para chegarmos à Ilha Taquile. Para chegar até o centro do povoado é necessário subir uma escadaria de 545 degraus feitos de pedra. Pode parecer cansativo, mas o visual do lago recompensa todo o esforço. Ao longo do caminho pórticos de pedra embelezam ainda mais as escadarias, formando um cenário de tirar o fôlego! As águas azuis do lago enchem os olhos com uma beleza incrível. A subida foi bem demorada pois parávamos o tempo todo para ver tudo isso! Simplesmente um momento inesquecível!
Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Uma particularidade desta ilha são as vestimentas de seus habitantes. Além do colorido característico dos povos que habitam o Titicaca, aqui os homens usam gorros que, conforme a cor, distinguem os casados dos solteiros. As mulheres também adornam seus vestidos com "pompons" coloridos, distinguindo as senhoras das senhoritas pelas cores dos mesmos. Tudo mantido na mais absoluta tradição deste povo. Caminhamos pelas vias pavimentadas de pedra do povoado até chegarmos ao centrinho da ilha, lá existe uma espécie de praça aberta com alguns restaurantes rústicos, uma igrejinha e alguns bancos para as pessoas sentarem.  A praça também fica em um local alto, com vista para o lado boliviano do Lago. Ficamos lá apreciando a vista, descansando e tomando uma Cuzquenã. A Ilha Taquile fica repleta de turistas que vão chegando de barco durante todo o dia.

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca

Ilha Taquile, lago Titicaca
Todo o grande Lago Titicaca, com suas ilhas habitadas, é envolto em antigas tradições e mitologias ainda muito bem preservadas por seus habitantes. Nem mesmo a conquista dos espanhóis conseguiu alterar este modo de vida centrado na agricultura de subsistência, na pesca, na tecelagem. A Terra, o lago e os demais elementos da natureza são cultuados pelos habitantes como forma de agradecimento pelo seu sustento. Voltamos ao barco no horário combinado para iniciarmos o lento retorno à Puno. Em dois dias de navegação pelo lago também foi possível conhecer um pouco mais dos turistas do grupo. Pessoas das mais diferentes nacionalidades, diferentes conhecimentos e culturas. Teve até um turista polonês que resolveu mergulhar nas águas geladas do Titicaca enquanto esperávamos para partir da ilha... Chegamos a Puno já no final da tarde, um pouco cansados, mas ainda fomos caminhando do hostel até a praça das armas.


Catedral de Puno, na Plaza de Armas
Plaza de Armas de Puno

Olá,
já curtiu nossa página no Facebook?
Curta e fique por dentro dos nossos novos posts!
https://pt-br.facebook.com/viajanteautonomo
Ah! Caso tenha alguma dúvida sobre algum ponto abordado nesta postagem ou quiser receber outras informações, registre seu comentário abaixo.
Leia Mais ►