domingo, 3 de julho de 2016

Viagem de trem de Luxor à Aswan (06° dia - 01/02)



Após dois dias em Luxor nossa programação era seguir até Aswan, extremo sul do Egito, cidade base para quem quer visitar os templos de Abu Simbel. No final da tarde, quando retornamos do passeio da Necropole de Tebas (ver postagem Necrópole de Tebas - visitando a tumba do Faraó Tutancâmon e o Templo de Hatshepsut (05° dia - 02/02)), fui direto à estação de trem para adquirir os bilhetes para o deslocamento do dia seguinte. A estação fica bem perto do centro e eu segui caminhando desde o hostal, porém o lugar não é nada fácil para um simples turista estrangeiro se virar sozinho. Primeiro tentei explicar que eu queria passagens para o dia seguinte e não para o mesmo dia, depois que eu queria ir para Aswan em qualquer trem que fosse pra lá, mas não teve jeito, não quiseram me vender as passagens... Na verdade eu pensei que ia encontrar pelo menos uma tabela com os horários e os destinos, em inglês, atendentes preparados para explicar e tirar as dúvidas, ou até mesmo outros turistas pra conversar e trocar informações, mas definitivamente não havia nada disso. Existe uma espécie de "divisão" entre os trens  para pessoas locais e trens de serviço turístico, que são mais caros e mais escassos. As informações são bastante desencontradas, nem mesmo os atendentes e muito menos os sites e guias de viagem sobre o Egito sabem ao certo sobre a programação destes trens, pois tudo pode mudar de uma semana para outra. Geralmente eles não vendem bilhetes dos trens comuns para os turistas no Egito, já tinha lido sobre isso em algum lugar. Então eu vi que na frente da estação de trem existia um escritório de informações turísticas e fui até lá perguntar sobre os trens para Aswan. A atendente me deu um papel com os horários e disse que era só chegar no dia seguinte e comprar na hora mesmo e que eu poderia utilizar qualquer trem que fosse pra lá. Voltei ao hostal com uma preocupação muito grande: e se não desse certo?! Como a iríamos até Aswan? E se não chegássemos para pelo menos pegar o voo de volta ao Cairo? Tínhamos passagens de avião do aeroporto de Aswan para retornar para o Cairo. Uma das poucas coisas que havíamos feito ainda quando estávamos no Brasil foi a aquisição dessas passagens. Para nossa sorte existia o Tarek! Não sei se já comentamos aqui no blog anteriormente, mas o hostal Sherief Bob Marley conta com um staf incrivelmente prestativo e acolhedor. O Tarek foi quem nos ajudou muito desde o primeiro dia em Luxor. Sem ele não conseguiríamos sequer pegar a van para o templo de Karnak. Luxor é uma cidade muito confusa e difícil para estrangeiros e ele foi como um irmão para nós. Ao saber que eu não consegui as passagens de trem ele fez questão de voltar lá na estação comigo. Em poucos minutos saiu do guichê com os dois tikets em mãos para as 09:00 h do dia seguinte. Trem local e barato. Apenas 25 libras egípcias cada passagem (em torno de USD 3,60). Nosso deslocamento estava garantido! O Tarek é uma espécie de anjo da guarda de quem se hospeda no Sherief. Quer saber como fazer um passeio por conta própria? O Tarek explica. Quer comprar um chip de celular pra acessar a internet 3G? Ele te leva na loja. Quer saber onde tem aquele restaurante bom e barato em Luxor? É só perguntar a ele. Não é a toa que o espaço de café do hostal está cheio de mensagens nos paredes de agradecimentos ao Tarek. Antes de sairmos do hostal no dia seguinte deixamos também a nossa mensagem na porta da geladeira e nos despedimos da equipe do hostal. Provavelmente nossa mensagem ao Tarek ainda está lá (se alguém for pra lá confirmem isso pra gente, hehe). Chegamos cedo à estação. O lugar estava bem tranquilo até o nosso trem chegar... De repente uma multidão surge na plataforma de embarque se misturando à outra multidão que que saia dos vagões. Os nossos bilhetes até tinham um número do vagão e das poltronas, mas o problema é que os vagões só tinham identificação em árabe. Estávamos no meio daquela multidão atordoados, tentando descobrir em qual vagão entrar. E eis que um rosto conhecido aparece, verifica para nossos bilhetes e nos direciona para entrar em um dos vagões. Era o Tarek!!! Deve ter imaginado que isso podia acontecer e foi até a estação para nos deixar sentando nas poltronas em que deveríamos seguir até Aswan. Foi uma imensa demostração de como as pessoas no Egito são acolhedoras e prestativas. Nos despedimos dele com a certeza de que um amigo muito especial ficou naquela cidade! Depois que o trem partiu tudo ficou mais tranquilo. Ficamos apreciando a paisagem bucólica dos campos verdes de cultivo às margens do Nilo. Alguns camponeses trabalhando na terra ainda de forma bastante artesanal, pastores guiando rebanhos, mesquitas, pequenos vilarejos, casinhas bem simples e bem distantes de tudo. Após 3 horas de viagem chegamos à Aswan. 


Percurso Luxor à Aswan (aproximadamente 240 km)

Camponeses em algum lugar entre Luxor e Aswan

Vilarejo em algum lugar entre Luxor e Aswan

Lavoura em algum lugar entre Luxor e Aswan

Estação de trem em Aswan

Saímos da estação em busca de um lugar pra se hospedar, tínhamos alguns nomes anotados mas nada definido. Também precisávamos fechar o passeio com alguma agência local até Abu Simbel, mas isso vamos contar na próxima postagem.



Olá,
já curtiu nossa página no Facebook?
Curta e fique por dentro dos nossos novos posts!
https://pt-br.facebook.com/viajanteautonomo
Ah! Caso tenha alguma dúvida sobre algum ponto abordado nesta postagem ou quiser receber outras informações, registre seu comentário abaixo
Abço, Denilson e Estela.

2 comentários:

  1. Estou adorando!! Eu e meu marido também fomos ao Egito por conta propria... mas fomos de barco até Aswan e não fomos a Abu Simbel!!! e Até hoje não consgo me lembrar porque não fomos??!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andreia, que ótimo! Deve ter sido uma experiência inesquecível para vocês também. Em 2014, quando fomos, optamos pelo trem por ser mais barato e também porque praticamente não havia mais cruzeiros pelo Nilo devido a baixíssima quantidade de turistas. Mas futuramente vamos voltar e fazer o cruzeiro pelo rio também. Estamos preparando a postagem sobre Abu Simbel e em breve vamos publicá-la. Grande abraço! Estela e Denilson.

      Excluir