domingo, 16 de agosto de 2020

Alexandria, do Egito antigo para o Mundo (8° dia)



"Nada é impossível para aquele que persiste"

           Alexandre O Grande


A inspiração não poderia ser melhor. Uma das cidades mais importantes do mundo antigo, que transbordava conhecimento através da filosofia, ciências, astronomia, história e arte. Em sua antiga e famosa biblioteca se concentrava um vasto acervo com manuscritos de diversos povos e civilizações do mundo todo. O nome da cidade remete a Alexandre O Grande, que a fundou em 332 a.C. Sem dúvida, um dos maiores conquistadores de todos os tempos.
A nossa viagem ao Egito entrara em uma nova fase,  saímos um pouco do circuito dos grandes templos e necrópoles do sul do país para conhecer a exótica Alexandria, uma transição do antigo Egito para uma uma história um pouco mais recente, com influência de outros povos que ali passaram e a conquistaram, como os romanos e helenos. E foi com muita determinação e persistência que superamos os desafios desta nova jornada. Primeiramente para chegar até lá, pela primeira vez pegamos um ônibus intermunicipal partindo da caótica Cairo. Ao chegarmos ao aeroporto do Cairo, vindos de Aswan, na madrugada do dia 07/04/2014, tínhamos duas opções: aguardar ali mesmo no aeroporto até às 06:00 da manhã e pegar um ônibus que partiria do próprio aeroporto (existe uma espécie de terminal rodoviário bem próximo ao aeroporto, com ligação através do shuttle bus que transita entre os terminais do aeroporto da capital do Egito), ou ir para um hotel, descansar algumas horas e sair cedo também para encontrar o terminal de saída do ônibus no centro do Cairo. Mesmo sendo um pouco mais cansativa, decidimos pela primeira opção.
Demoramos umas 3 horas para fazer o percurso de 240 Km que separa as duas cidades. No caminho transito intenso de caminhões, estrada asfaltada em boas condições e vários postos de controle do exército, onde alguns soldados ficam de prontidão atrás de barricadas com as armas apontadas para a pista. Chegamos em uma espécie de terminal rodoviário de Alexandria, meio afastado da área central. Pedimos informação para uns passageiros do ônibus, que nos ajudaram a pegar um taxi e nos informaram onde deveríamos descer para encontrar um hotel pra ficar. Não tínhamos nada reservado, sequer uma indicação, nada... O taxista, orientado pelos nossos colegas do ônibus, nos deixou em uma avenida de frente ao Mar Mediterrâneo, região um pouco mais organizada e limpa com alguns hotéis à beira mar. Descemos do taxi e fomos a procura de um hotel.
Estávamos bem cansados, afinal, dormir nas cadeiras do aeroporto não é nada legal. Além disso, depois de todo o stress que rolou na noite anterior em Aswan, tudo o que precisávamos era uma boa cama pra dormir. Por isso resolvemos elevar um pouco o nível do hotel, comparado aos que já ficamos nos dias anteriores da nossa viagem. Escolhemos um beira mar, com uma bela vista do Mediterrâneo, porém mesmo pagando caro comparado ao nível de hospedagem que vinhamos seguindo até então (cerca de R$ 70,00 a diária na conversão, acreditem, foi quase o dobro dos hostals que estávamos acostumados a nos hospedar...), o quarto era muito ruim... Pelo menos tinha uma vista bem bacana do mediterrâneo da sacada. Só saímos pra dar uma caminhada breve na calçada beira mar e depois retornamos pra descansar e curtir o visual lá de cima. 

Orla do Mar Mediterrâneo em Alexandria


Confesso que aquela sacada dava até medo de cair de tão velho que era o prédio. O quarto então, impressionante como as coisas são ou 8 ou 80, não tem um meio termo. Mas tudo bem, não tivemos nenhum problema em ficar lá. No dia seguinte tomamos um café com direito a alguns feijões e saladas, inclusos na diária. O hotel tinha um funcionário chato que sem cerimônia cobrou gorjeta só pelo fato de se oferecer pra dar informações, eles não tinham o menor problema em cobrar isso, e ainda não gostou muito quando falei que não tinha muito dinheiro, eramos apenas mochileiros... 
Deixamos nossas mochilas maiores na recepção, fechamos a conta e saímos pra conhecer a cidade. Mas isso vou contar na próxima postagem.

Lindo pôr do sol no Mediterrâneo, em Alexandria


Olá,
já curtiu nossa página no Facebook?
Curta e fique por dentro dos nossos novos posts!
https://pt-br.facebook.com/viajanteautonomo
Ah! Caso tenha alguma dúvida sobre algum ponto abordado nesta postagem ou quiser receber outras informações, registre seu comentário abaixo.

Grande abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário